sábado, junho 08, 2013

A Minha Vida Precisa de um Exorcismo

Das duas uma: ou ando a pagar por alguma coisa extremamente má que fiz no passado, ou o karma está a antecipar algo maléfico que irei fazer no futuro. 
Eu não sou propriamente uma pessoa que ligue muito às coisas materiais, sou até excessivamente despreocupado com algumas coisas que devia prestar maior atenção. Não tenho planos de ter o melhor carro do mundo, de viver num castelo cheio de empregados ao meu dispor, ou em última instância, de ser o mais rico do cemitério. Mas vamos lá a ver uma coisinha... está certo que algumas dessas coisas materiais dão algum jeitinho de vez em quando no que toca a atingir a felicidade, seja lá o que isso for. Ultimamente ando a ser testado pelo universo a ver se me aborreço com a minha falta de sorte. Vamos começar a lista:


  • O meu computador agora resolve desligar de vez em quando, assim do nada, como quem diz "Trata de fazer um backup das tuas coisinhas senão mando-tas todas para um buraco negro e nunca mais poderás rever as fotografias do PXO 2008". Ele ferve em pouca água, ou então tem mesmo uma ventoinha estragada, porque atinge temperaturas que dão para fritar um ovo. Tenho portanto uma bomba prestes a explodir em mãos - a ver se me deixa escrever tudo o que quero antes de resolver desfalacer novamente. Ah, e tem uma capacidade de armazenamento medíocre, que só me apetece dar-lhe um chapadão.

  • A minha máquina fotográfica faleceu há quase um ano. Eu, que preciso de memórias fotográficas para poder lembrar-me da minha vida passada, ando limitado à câmara fotográfica do telemóvel, cuja qualidade é sempre duvidosa. Mas já que falamos de telemóvel...

  • ... eu costumava ter um telemóvel Samsung da TMN onde guardava fotografias da minha vida e mensagens que não conseguia apagar de tão bonitas que eram, mas em Janeiro resolveu pirar da cabeça, e à falta de financiamento para telemóveis novos, foi substituído por um daqueles baratinhos que podem cair ao chão 4926 vezes e nunca se partem, cortesia do meu querido pai que havia trocado para um telemóvel melhor. Porém, agora não tiro fotografias nem recebo, e passo a vida a apagar mensagens porque a memória enche num piscar de olhos. 

  • Já o meu telemóvel 91, também um Samsung, este sim, que responde mais às minhas necessidades básicas (fotografias e facebook) ainda nem tem um ano de vida mas hoje apanhou um bocadinho de água da chuva e gripou com tudo o que estava lá dentro. Todo o mundo, repito, TODO O MUNDO tem um telemóvel ou tem alguém na família que já teve problemas aquáticos com os seus telemóveis que sobreviveram após uma sessão com o secador do cabelo. Eu já tive 3 sessões e continua falecido. Vou fingir que não me preocupa o facto de ter lá as fotografias da minha vida dos últimos 9 meses, montes de mensagens mega giras e a agenda do ginásio com todas as marcações da próxima semana, nem o facto de eu ter de gastar mais dinheiro em breve para poder continuar a utilizar essa rede, que é de facto a minha preferida, já que a "outra" tem de dado uns problemitas já referido por aqui...  Mas também os carregadores já se haviam estragado mesmo.

  • O meu iPod deu o berro. E com ele os auriculares. Uso agora uma coisa toda rebentada que dá para guardar umas 100 músicas com um ecrã que nem dá para ler e com uma bateria que me permite ouvir 10 músicas seguidas.

  • A mota já tinha mazelas suficientes do lado direito depois de 3 quedas memoráveis que resultaram num retrovisor, num farol e noutras peças laterais partidas e em montanhas de arranhadelas na pintura, mas o lado esquerdo não quis ficar atrás e alguém na minha rua fez o favor de abalroar a motoreta e escavacar o ex-lado fotogénico, o esquerdo. Ando portanto na rua com uma mota que parece ter estado a combater na guerra do Vietname.

  • Até a máquina de lavar roupa deixou de centrifugar e de escoar a água. Só mesmo para pôr a cereja no topo do bolo.



Não sou de facto uma pessoa apegada aos bens materiais, mas PORRA, bem que as coisas me podiam correr um pouco melhor. Vou ter de contratar a irmã Zuleide porque estas coisas todas em tão pouco tempo só pode ser macumba.
Mas vá, eu já percebi a lição - as coisas que importam não são as materiais. Mas eu gostava de as ter. Pelo menos estas, não sou exigente. Podia estar a pedir um pónei mas só estou a pedir um exorcismozinho.


2 comentários:

Caesarlivenloud caesarlivenloud disse...

azar sem dúvida....

em relação ao telemóvel nunca se usa o secador. Melhor passar uma noite dentro de um copo com arroz que absorve toda a humidade. Já fiz isso com o telefone cá de casa (que caiu dentro de uma banheira de água) e no dia seguinte estava a funcionar como novo.

Em relação ao azar... olha nada melhor que uma cura contra o mal olhado que pode ser fruto disso. Aqui no campo resulta que nem uma maravilha, mas infelizmente não sei bem a reza. sei que é preciso alecrim para ir te abençoando (ou uma foto tua).

Espero que o azar termine que nem uma terrível pessoa merece tanto azar como estás a ter.

Abraços :)

César

Anónimo disse...

Espero que tudo comece a correr melhor...

dnesa